VÍDEO | 6 motivos para pedalar com um medidor de potência

medidor de potência vale a pena
Foto divulgação

No Brasil, os medidores de potência ou potenciômetros, ainda representam um alto investimento para o ciclista. Mas, de fato, vale a pena ter um?

Nesse vídeo, Man & Dan do Canal Global Cycling Network, apresentam os 6 motivos para pedalar com um medidor de potência.

Mas primeiro, você sabe pra que ele serve?

Um medidor de potência serve para quantificar exatamente a força que você aplica nos pedais. Independente das condições do tempo (frio, quente, úmido, seco, vento, chuva, etc.). O medidor de potência expressa sua força (Watts) exata no pedal.

Agora que você já entendeu a função desse aparelho, segue um resumo dos principais pontos do vídeo que está em inglês.

1- Ganho de condicionamento físico

Apesar do potenciômetro exigir uma certa “habilidade” para ser utilizado, pois requer análise de dados e acompanhamento nos treinos, o próprio uso desse medidor condiciona você a buscar uma melhor performance.

Utilizar um medidor de potência ajudará você a obter ganhos de condicionamento físico. Isso porque, o Dan usou o medidor de potência por um ano e conseguiu elevar seu FTP* em 10% em relação aos últimos anos treinados sem o equipamento.

2- Os tempos nos segmentos se tornam irrelevantes

Os segmentos dos GPS, tal como o STRAVA, sempre analisam seu desempenho em relação ao seu tempo (tempo vs distância). Eles não consideram as condições climáticas durante a realização do segmento, por exemplo, vento contra ou a favor. Ou seja, se você fizer um percurso muito rápido, devido ao vento estar a favor, esse segmento, medido pelo GPS, será muito bom.

Com o potenciometro, é diferente. O que vale no segmento é sua potência (potência vs distância). Ou seja, se em um dia de treino você pegou muito vento contra e por isso teve maior esforço, mas levou mais tempo para percorrer o percurso, sua potência será considerada nos dados. Não importa o tempo. Dessa forma, você vai valorizar mais sua potência em relação ao segmento, do que o seu tempo.

O que vale, é a potência gerada e seu esforço. E não seu tempo e velocidade.

3- Vento contra é bem vindo!

Pelo mesmo motivo dos segmentos, os seus treinos passam a ser valorizados pela potência gerada. Dessa forma, quando você estiver sob efeito de vento contra, mesmo que você esteja em velocidade baixa, olhar a potência gerada contra o efeito do vento te deixará mentalmente forte. Não é pelo motivo de a média em Km/h estar baixa, que seu treino foi ruim…

4- Você ganha velocidade e volume

Ao aprender a pedalar com um medidor de potência, você também aprenderá a dosar seu pedal durante uma competição. Poderá, portanto, sabe qual ritmo estabelecer sem quebrar antes de terminar o percurso.

5- Novas referências

O medidor de potência permite você comparar seus treinos e segmentos, inclusive em locais desconhecidos. Além disso, seus treinos no rolo em casa também podem ser comparar com treinos na rua. Com essas informações, você conseguirá visualizar se está ganhando condicionamento físico e resistência. Poderá também traçar seu perfil de potência e analisar onde estão seus pontos fortes e fracos.

6- Seu laboratório particular

Nas palavras do Dr. Andy Coggan, um dos pioneiros em treinar com medidores de potência…

testar é treinar… e treinar é testar…

Um medidor de potência permite que você realize testes de desempenho sem a necessidade de ir a um laboratório. Com ele, você consegue acompanhar seu progresso e pontos de melhoria em casa. Um medidor de potência combinado com um medidor cardíaco poderá oferecer a você dados muito importantes para analisar seus sprints, desempenhos em subidas, desempenho em retas, em pelotão e etc….

Mas lembre-se, não fique viciado(a) no uso do medidor de potência. Combine treinos com e sem o medidor para você aprender a sentir seu corpo e não ficar dependente do aparelho… vai que a bateria dele acaba no meio da competição, não é mesmo?!

Veja o vídeo – 6 motivos para pedalar com um medidor de potência – 5’07”

Quer aumentar ainda mais seu desempenho, então leia esse post: Onde investir para obter melhor desempenho?

Se curtiu esse post, compartilhe! Ajude o blogbikebazar crescer!

Até a próxima!

Equipe blogbikebazar

*FTP: Functional Threshold Power. O FTP é mais alta potência que você consegue sustentar durante 60 min.
Sobre Equipe blogbikebazar 172 Artigos
Somos um grupo de amigos da cidade de São Paulo, apaixonados por bikes, ciclismo e triathlon. Pedalamos há mais de 16 anos e queremos compartilhar com vocês, ciclistas iniciantes e profissionais, nossas experiências adquiridas!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*