Seguro de bicicleta: fazer ou não fazer? Confira!

Seguro de Bicicleta

Quando compramos uma bicicleta, seja para passeio, competição ou para o uso como meio de transporte, não queremos nem pensar na possibilidade de nos preocupar com roubos e furtos. Queremos subir na bike, pedalar e curtir! E entender se um seguro de bicicleta vale a pena é fundamental.

Nesse post, Luis Pedro Nardin, nosso amigo, ciclista e corretor de seguros da Nardin Corretora de Seguros nos ajuda a responder a seguinte pergunta:

Seguro de bicicleta: fazer ou não fazer?

Primeiro vamos falar sobre o cenário atual. Somente em SP, os roubos de bicicleta tiveram um aumento de 40%. Isso nos preocupa bastante, pois afinal sempre compramos nossas bikes com muito esforço, trabalho e carinho.

Muitos amigos e ciclistas me questionam se é interessante ter seguro de bicicleta.

Minha resposta é:

– Depende!

Em seguida, a pergunta que vem é:

– Dependo do quê?

Primeiro precisamos falar sobre o seguro de bike. Atualmente, as principais coberturas oferecidas nas apólices de seguro para bicicletas são:

  • Furto qualificado;
  • Roubo;
  • Danos à bike enquanto pedala (queda);
  • Danos à bike durante o transporte;
  • Danos a terceiros.

Entendido isso, vamos pensar de duas formas, ok?!

Primeiro: Se você tiver a bike roubada, por exemplo, qual será o esforço financeiro que você terá de fazer para comprar uma nova? Pense nisso.

Será muito esforço? Será pouco? Vale a pena correr esse risco? Em quanto tempo conseguiria comprar outra igual? Você tem dinheiro disponível para comprar outra?

Segundo: Analise o valor da sua bike em relação ao valor do seguro e franquia.

Franquia? Sim, franquia. A maioria das opções de seguro que existem atualmente apresentam valores de franquia em caso de roubo. Os valores podem variar de seguradora para seguradora.

Vamos a um exemplo:

Imagine que sua bicicleta custe R$ 5.000,00. Algumas modalidades de seguro chegam a até 10% do valor da bike no ano, ou seja, R$ 500,00 nesse caso. Vamos considerar que o valor da franquia seria de R$ 1.000,00.

Sendo assim, você desembolsaria R$ 500,00 para o seguro anual. Caso acontecesse um sinistro (furto ou roubo), você deveria arcar com a franquia de R$ 1.000,00. No total, então, R$ 1.500,00 desembolsados.

Como o valor da bike é de R$ 5.000,00, você desembolsou R$ 1.500,00 (seguro do ano + franquia) para receber uma nova bike no mesmo valor pela seguradora. Ou seja, no final das contas, gastou apenas R$ 1.500,00 para recuperar a mesma bike de R$ 5.000,00.

Agora se não houver o sinistro (e torcemos para isso!), você levaria cerca de 10 anos para “gastar” o valor total da bike em seguro, pois 10 anos x R$ 500,00 por ano, são R$ 5.000,00.

As seguradoras estão olhando com muito carinho para este nicho de mercado. Tanto é fato, que hoje conseguimos fazer seguro de bicicletas mesmo sem nota fiscal. Apenas devemos seguir algumas regras.

Sempre procure um corretor de seguros de sua confiança e que tenha expertise no assunto, pois é a melhor pessoa para tirar suas dúvidas e deixar seu “pedal” mais tranquilo.

Tem mais dúvidas? Entre em contato conosco! E se curtiu, compartilhe!

Luis Pedro Nardin
(11) 4524-7009
nardin@nardinseguros.com.br
www.nardinseguros.com.br

Seguro de bicicleta Nardin Corretora da Seguros

Sobre Equipe blogbikebazar 108 Artigos
Somos um grupo de amigos da cidade de São Paulo, apaixonados por bikes, ciclismo e triathlon. Pedalamos há mais de 16 anos e queremos compartilhar com vocês, ciclistas iniciantes e profissionais, nossas experiências adquiridas!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*