Tipos de freios. Qual o melhor modelo para mim?

Freio ferradura DIA COMPE
Freio ferradura DIA COMPE

A primeira bicicleta, elaborada pelo Conde de Sivrac, chamada de celerífero, foi criada próximo do ano 1800. O objetivo desse brinquedo era manter-se equilibrado e percorrer a maior distância possível.

Junto a essa brincadeira, apareceu o medo de cair e de bater. Aquela sensação de falta de controle fez o engenheiro agrônomo e florestal, Barão Karl Von Drais, instalar no celerífero um guidão e freios rústicos em 1817. Nascia aí, então, a primeira bicicleta guiável.

De lá para cá os freios evoluíram e muito! E pensando nisso, decidimos escrever sobre os diferentes tipos de freio que existem no mercado, assim você pode entender melhor essa parte fundamental da bike que lhe ajuda a chegar em seu destino.

Atualmente, os principais modelos são: ferraduras, cantilevers, freios hidráulicos e freios à disco (mecânicos ou hidráulicos).

Freio do tipo ferradura

No geral, este modelo se assemelha a um “U” inverso, mas alguns modelos podem apresentar variações, como um pivô central ao redor das hastes (no caso das mais antigas).

Os freios tipo ferradura são encontrados em bicicletas mais antigas. Porém, são muito utilizados nas bicicletas speed/road.

A potência de frenagem deles é muito alta.

freio ferradura speed road bike
Freio ferradura – Foto: Dia Compe

Freio do tipo cantilever

Por conta de ser difícil regular, esse modelo caiu em desuso. Por isso, você pode encontrar em bicicletas mais antigas, principalmente as mountain bikes (MTBs).

Seu funcionamento é simples. Um cabo de aço é ligado a outro cabo fazendo uma estrutura em “Y” e cada lado aciona uma das pastilhas.

Freio Shimano Cantilever
Freio Shimano Cantilever – Foto: Shimano divulgação

Freio do tipo V-Brake

Esse é o modelo que mais vemos atualmente em bicicletas simples e de entrada. O que o torna tão popular é a facilidade de manutenção e o baixo preço.

Nessa estrutura, há duas hastes paralelas que se assemelham a uma forma em “V”. O cabo de aço aproxima as pontas superiores das hastes e as pastilhas/sapatas são comprimidas contra a lateral do aro da bicicleta.

Freio V-Brake Shimano
Freio V-Brake. Foto: Shimano

Freio do tipo hidráulico

Esse modelo é muito semelhante ao V-Brake. Muito utilizado no biketrial, pois são muito poderosos. Requerem certa manutenção e são mais caros. Por conta disso, os freios à disco se tornam um concorrente mais viável a esta opção.

Freio hidráulico. Usado em biketrial.
Freio hidráulico. Usado em biketrial.

Freios à disco

Freio à disco hidráulico
Freio à disco hidráulico. Foto: Cyclingnews.com

Esse é o modelo considerado mais eficiente e seguro pelos ciclistas urbanos e de mountain bike. Para os ciclistas de estrada/speed, há uma certa discussão. Isso pelo motivo dos discos oferecerem certo risco aos atletas do pelotão de estrada, quando há uma queda. Segundo alguns ciclistas, o disco pode ferir os atletas, caso ele bata em alguém em alta velocidade.

Os freios à disco possuem dois formatos: mecânico e hidráulico. O hidráulico é mais eficiente que o mecânico, porém mais caro também.

Além disso, o freio à disco pode ser encontrado em quatro tamanhos diferentes de rotores (discos): 140 mm, 160 mm, 180 mm e 200 mm. Quanto maior o tamanho do rotor, mais eficiente é o freio, porém pode ser mais caro também.

Nesse caso, você precisa avaliar aquele que mais se adéqua a sua necessidade de uso.

Ponto importante, o freio a disco é altamente eficiente na chuva e em terrenos sujos. Por isso, é o preferido dos MTBs.

Freio à disco mecânico
Freio à disco mecânico. Foto: Free Force

Qual o melhor modelo para mim?

Isso depende muito de ciclista para ciclista. Mas no geral, depende do estilo que você adota e a frequência de uso da bicicleta.

Usará a bike em passeios e mobilidade na cidade (trabalho e outras funções)?

Um V-brake irá atender a sua necessidade muito bem! Investimento baixo e de manutenção simples. Importante: dê preferência aos V-brakes fabricados de material em alumínio, pois são mais precisos e a frequência de manutenção é baixa.

Vai fazer trilhas leves e passeios pela cidade?

Um freio à disco mecânico atende a essa necessidade.

Vai fazer trilhas mais pesadas e participar de provas?

Com certeza o freio à disco hidráulico é o indicado.

Bike speed/estrada?

Aqui é pano para discussão (rsrsrs)… A grande maioria dos “speedeiros” prefere o freio clássico, ferradura.

Motivo? Combinam mais com o estilo da bicicleta, além de serem mais leves. Porém, tem quem goste do freio à disco em bikes Speeds e até precisem. Como é o caso dos ciclistas que pedalam em provas mistas: hora no asfalto, hora na terra. Um exemplo é a competição Paris-Roubaix. Nesse caso, em específico, o freio à disco é o mais indicado.

Freio ferradura Speed Road
Freio ferradura Speed/Road. Foto: Shimano

Veja que interessante esse vídeo da Pedaleria sobre os tipos de freio

 

E aí, qual o tipo de freio que você utiliza? Comente aí!

Se curtiu, compartilhe!

Até a próxima!

Equipe blogbikebazar

 

Sobre Equipe blogbikebazar 176 Artigos
Somos um grupo de amigos da cidade de São Paulo, apaixonados por bikes, ciclismo e triathlon. Pedalamos há mais de 16 anos e queremos compartilhar com vocês, ciclistas iniciantes e profissionais, nossas experiências adquiridas!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*