Ultramaratonas: técnico das equipes de MTB da Oggi dá dicas para se preparar e competir em provas longas

MOUNTAIN BIKE

Edu Ramires (Divulgação) ultramaratonas
Edu Ramires (Divulgação)

Quem vai competir uma ultramaratona, seja amador ou profissional, deve estar muito bem preparado. Afinal, enfrentar 6, 12 ou 24 horas de pedal é uma superação que vem com diversas dificuldades. Entre elas, o longo tempo de duração e condições climáticas muitas vezes duras, como calor extremo, que exigem do atleta muita atenção e concentração, antes e durante a prova. Nada melhor do que ouvir uma referência no mountain bike nacional: o diretor-técnico das equipes Squadra e Agile, da Oggi, Edu Ramires oferece algumas dicas para os atletas chegarem bem para disputar uma prova como esta.

Confira abaixo as dicas de Edu Ramires:

Dica 1 – planejamento é essencial

Antes de mais nada, é importante saber que um bom resultado – e aqui ele varia de acordo com o objetivo de cada atleta – sempre vem acompanhado de um trabalho com um treinador ou preparador físico. Seja amador ou profissional, com o trabalho deles e diante de uma avaliação física é possível analisar e dimensionar o tamanho do esforço a ser empregado em treinos ou competições.

Por isso, um planejamento e uma planilha de treinamentos bem elaborada traz tranquilidade. Mas é preciso ter dedicação e paciência quanto aos resultados, afinal se trata de um organismo vivo que sofre interferências de diversas maneiras no dia a dia.

Dica 2 – corpo e mente preparados

O atleta que vai competir qualquer tipo de ultramaratona deve estar ligado no tempo de competição. É importante estar com o organismo acostumado a longas horas de pedal, portanto o foco dos treinos de preparação deverá ser em longas horas em cima da bicicleta para simular o mais próximo possível do tempo da competição. Lembre-se: o seu cérebro deve ser treinado para a situação que deseja enfrentar, logo você deve acostumá-lo com a intensidade e duração das pedaladas, educando-o para se adaptar na hora da prova.

Nesta parte, o trabalho de fortalecimento muscular também é importante. Afinal, com a musculatura reforçada e o corpo saudável, bem alimentado, o atleta vai conseguir retardar a fadiga, aumentando, assim, o seu melhor desempenho.

Dica 3 – economia de energia

A economia de energia durante a prova é muito importante. Como você está num veículo de propulsão humana, se não der importância devida à sua eficiência, estará desperdiçando energia em alguns trechos que provavelmente vai faltar no final.

Para se adaptar bem à competição, é preciso que o atleta tenha uma boa leitura do terreno para encontrar a sua cadência ideal e mais moderada, sem muito excesso de esforço. Nesse tipo de prova, com longas horas de pedal, é aconselgável um giro mais confortável para resistir até cruzar a linha de chegada.

Numa ultramaratona, o atleta deve estar preparado e saber se adaptar rápido a tudo que acontece dentro da competição, pois podem surgir situações diversas e é preciso se reinventar para chegar ao resultado planejado.

Dica 4 – hidratação é fundamental

Assunto de extrema importância, seja para o resultado ou para a saúde do atleta, a hidratação precisa ser levada a sério em longas provas de ciclismo. Uma das dicas é consultar como estará o clima no dia da competição para se planejar, tanto em quantidade de água que será consumida, quanto à concentração de sódio e carboidrato que será ingerida ao longo da disputa.

Com temperaturas muito quente a tendência é ter uma mistura mais rala, mais diluída, enquanto em dias mais frios, a mistura pode ser mais concentrada.

Outra dica é experimentar todo tipo de produto nos treinos para que o seu organismo acostume com aquela substância. Não é aconselhável consumir um produto novo em dias de competição, pois seu organismo pode estranhar e você pode ter um efeito contrário.

Quando falamos em hidratação é importante ingerir água e intercalar com os isotônicos, gel misturado com algum outro alimento. É importante o atleta consumir o que lhe faz sentir melhor e variar e combinar diferentes produtos, para otimizar o efeito.

Dica 5 – equipamentos indispensáveis para a prova

Não adianta estar bem treinado se você não estiver bem equipado durante a competição. É importante dar atenção, primeiro à bicicleta que será usada.

Recomendo que seja feita uma revisão completa na bike pelo menos duas semanas antes da competição: com isso dá tempo do atleta andar com ela e acertar qualquer probleminha que venha a surgir depois de uma revisão, o que é normal. É necessário, então, amaciar a bike para chegar bem na prova.

Sobre produtos e equipamentos, um canivete multiuso é essencial para o caso de surgir algum problema. Ele permite diversos ajustes e é muito leve, portanto não atrapalha em nada. Uma boa opção é o Canivete Park Tool 15 funções IB-3.

Canivete Park Tool IB-3 (Marcio Mecca/Seppia Geração de Conteúdo)
Canivete Park Tool IB-3 (Marcio Mecca/Seppia Geração de Conteúdo)

Em provas longas, também é aconselhável levar uma minibomba de mão – como por exemplo a Bomba Blackburn Mountain Air Anyvalve. Selantes para reparo em pneus tubeless são importantes, o meu conselho seria o Selante Algoo para proteção anti-furo.

Ao mesmo tempo, é importante largar nesse tipo de competição com pneus novos, dando muita atenção à calibragem de acordo com o terreno.

Outro item indispensável é o sistema de iluminação, para a segurança do atleta. O ideal é ter um farol na bike e outro no capacete que ajuda muito a manter sempre o olhar na pista, então a sugestão vai para o Farol Blackburn Dayblazer 800, para uso no guidão, e o Farol Blackburn Central 300, para uso no capacete.

É importante, sempre que possível, o acompanhamento profissional, com um treinador ou preparador físico. Este trabalho de preparação pode ser fundamental para alcançar o seu objetivo dentro de uma ultramaratona.

Sobre a Isapa

Fundada em 1962 pelo sr. Abramo Douek, a Isapa é uma das principais distribuidoras do mercado brasileiro de bicicletas. Com décadas de experiência, é a representante oficial no Brasil de marcas como Kenda, Manitou, Park Tool, Giro, Bell, Zéfal, Blackburn e Onguard, entre outras, além de possuir as marcas próprias Absolute e Oggi. Com três centros de distribuições (em São Paulo-SP, Vitória-ES e Itajaí-SC), conta com mais de 30 mil metros quadrados de depósitos.

FONTE – SEPPIA
Sobre Equipe blogbikebazar 172 Artigos
Somos um grupo de amigos da cidade de São Paulo, apaixonados por bikes, ciclismo e triathlon. Pedalamos há mais de 16 anos e queremos compartilhar com vocês, ciclistas iniciantes e profissionais, nossas experiências adquiridas!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*