Ciclo Orgânico, a empresa que pensou em todas as etapas da compostagem!

Coleta de resíduos orgânico por bicicletas. Foto: Ciclo Orgânico
Coleta de resíduos orgânico por bicicletas. Foto: Ciclo Orgânico

“Sonhamos com uma comunidade que, ao invés de ver o lixo como um problema, veja-o como sinônimo de recursos e solução”, diz Lucas Chiabi, fundador da empresa.

E é com esse sonho e visão de futuro que começamos a falar do Ciclo Orgânico, uma empresa que utiliza bicicletas para realizar a coleta de resíduos orgânicos, no Rio de Janeiro, e os transforma em fonte de vida, por meio da compostagem.

Dessa forma, a empresa reduz a quantidade de resíduos orgânicos nos aterros sanitários e a quantidade de CO2 emitida na atmosfera, já que as coletas são realizadas 100% de bicicleta.

Iniciando a compostagem. Foto: Ciclo Orgânico
Iniciando a compostagem. Foto: Ciclo Orgânico

Como surgiu a ideia?

Tudo começou em 2015, quando Lucas cursava o último ano do curso de engenharia ambiental na UFRJ e estagiava em uma empresa de compostagem de grande escala. Sem ele saber, sua namorada o inscreveu no “Programa de Empreendedorismo Shell Iniciativa Jovem”, e ele resolveu arriscar e ver no que daria.

Durante o processo de seleção, Lucas descobriu que o objetivo do programa era transformar uma ideia em empreendimento em menos de um ano. Na hora ele não teve dúvida, sabia que queria empreender na área de compostagem, mas de um jeito diferente e de um modo descentralizado, isso porque até então quase não haviam soluções.

Lucas já tinha um grande conhecimento e experiência neste mercado, que o ajudou a definir e estruturar essa ideia rapidamente. Periodicamente, dentro de sua casa, ele já utilizava um baldinho para separar seu lixo orgânico e levar para a compostagem na faculdade, onde participava de um programa de extensão dentro da própria universidade.

E com o passar o tempo, ele percebia que não era o único a se preocupar com o destino dos resíduos. Percebeu que existia uma demanda enorme de pessoas que gostariam de mudar o destino dos resíduos gerados em casa, mas a falta de tempo, espaço e/ou conhecimento eram as principais barreiras.

E foi esse o “pulo do gato” para a ideia do Ciclo Orgânico sair do papel!

Baldinho & Lucas. Foto: Ciclo Orgânico
Baldinho & Lucas. Foto: Ciclo Orgânico

Foi fácil implementar a ideia?

Atualmente são 750 pessoas fechando o ciclo! Mas não foi nada fácil…foram quase 12 meses para desenvolver o projeto, em que enfrentaram muitos desafios, principalmente logísticos e financeiros, já que não contam com apoio governamental.

Antes de iniciar o projeto em si, ele pesquisou iniciativas que tinham uma proposta semelhante para a solução da gestão de resíduos sólidos. Depois de pesquisas, acabou conhecendo uma iniciativa muito bacana chamada: “Revolução dos Baldinhos” em Santa Catarina, além de empresas em outros países.

Com esse sistema de coleta de baldinho e bicicletas no seu pensamento, a Ciclo Orgânico foi a primeira startup a se arriscar nessa área e com isso ficam cada vez mais felizes ao saber que estão inspirado tantos outros projetos!

E o que a Ciclo Orgânico faz?

De uma forma geral, a empresa utiliza bicicletas para realizar a coleta de resíduos orgânicos no Rio de Janeiro (toda a zona sul, centro e barra da tijuca), encaminhando-os para compostagem e reduzindo, dessa forma, a quantidade de resíduos nos lixões e aterros e a quantidade de CO2 emitida na atmosfera. Além disso, eles possuem um trabalho social nos pátios de compostagem parceiros, com educação ambiental e visitação de escolas públicas e privadas para conhecerem todo o processo.

No que a empresa acredita?

A missão do Ciclo Orgânico é: Fechar o ciclo da matéria orgânica, atuando no seu elo mais fraco que é transformar resíduos em adubo, reduzindo a geração de lixo e contribuindo para a produção de alimentos mais saudáveis.

Ou seja, eles acreditam que a compostagem é o ponto-chave para chegar na comunidade que sonham, já que este é um processo biológico de baixo custo que transforma resíduos orgânicos (restos de alimentos) em adubo e fonte de vida.

E como toda grande mudança começa pelas pessoas, eles oferecem o serviço de coleta domiciliar de bicicleta e compostagem, para que todos possam mudar o destino dos seus resíduos de forma fácil e prática, contribuindo para um futuro melhor.

Coleta por meio de bicicletas. Foto: Ciclo Orgãnico
Coleta por meio de bicicletas. Foto: Ciclo Orgãnico

Ah!!! Mas já tenho coleta da prefeitura em minha residência. Por quê deveria apostar no Ciclo Orgânico?

Em primeiro lugar, a coleta da prefeitura não destinará seus resíduos para a compostagem… Seus resíduos serão destinados para um aterro/lixão qualquer, onde não serão reaproveitados.

Além disso, ao fazer parte do clube de assinatura do Ciclo Orgânico, você terá participação em todo o ciclo de reciclagem, fechando totalmente o ciclo. Ou seja, no fim do mês você recebe 2kg de nosso composto orgânico, um pacotinho de sementes, e ainda doa adubo para uma horta comunitária.

E por último, mas não menos importante, eles utilizam bicicletas para fazer a coleta, você contribui com uma sociedade com menos lixo, ajuda a gerar novas oportunidades de emprego e vira um exemplo no quesito reciclagem consciente!

Além de ser um tema que gostamos muito, eles não atrapalham o trânsito e nem emitem quilos de poluição no ar.

Ou seja… só há vantagens!

Lucas despejando orgânicos na composteira. Foto: Ciclo Orgânico
Lucas despejando orgânicos na composteira. Foto: Ciclo Orgânico

E como fazer parte e ter o seu baldinho do Ciclo Orgânico?

Os preços variam de acordo com a demanda de resíduos produzidos, frequência de coleta e outros fatores. A pessoa que deseja se associar pode entrar no site da empresa e fazer uma simulação do plano ideal (caso gere poucos resíduos), ou pedir um orçamento personalizado (caso seja um grande gerador).

Além disso, outros produtos também são vendidos no site da empresa, como sacos de compostos, minhocas para compostagem, canecas e por aí vai.

E quais os desafios para 2018?

Em 2018, os principais desafios serão: aumentar a capacidade de compostagem e expandir a operação, aumentando o número de associados e avançando para parcerias em novos bairros (incluindo a Tijuca). Hoje a operação de coleta se restringe a alguns bairros do Rio de Janeiro.

O pessoal da Ciclo Orgânico encaminhou uma mensagem para nossos leitores! Veja abaixo:

“De pedalada em pedalada, de baldinho em baldinho, chegaremos lá! Vamos pedalar!”

Compostagem na Ciclo Orgânico. Foto: Ciclo Orgânico
Compostagem na Ciclo Orgânico. Foto: Ciclo Orgânico

Quer conhecer mais da empresa?

Acesse o site www.cicloorganico.com.br e suas redes sociais: Instagram @CicloOrganico e Facebook CicloOrganico

A bikebazar também está fazendo sua parte!

Já conheceu nossa plataforma de anúncios de bicicletas, peças, acessórios e tudo para o mundo do ciclismo? Se não, acesse agora e conheça nosso trabalho!

Nós queremos incentivar a venda acessível e justa (tanto para vendedores como para compradores) de bicicletas, peças e acessórios, além de inibirmos a comercialização de bicicletas roubadas, por meio de registros e análise dos anúncios!

E se você tem algum desses itens de ciclismo parados em sua casa, que tal aumentar sua vida útil e vender por um preço acessível? Acesse nosso site, faça o cadastro e anuncie seu produto em nosso site!

O que achou da matéria? Deixe sua opinião nos comentários.

Um abraço!

Equipe blogbikebazar

 

Possui um produto ou serviço inovador para ciclistas ou bike shops? Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui. Fale conosco: contato@blogbikebazar.com.br
Sobre Equipe blogbikebazar 159 Artigos
Somos um grupo de amigos da cidade de São Paulo, apaixonados por bikes, ciclismo e triathlon. Pedalamos há mais de 16 anos e queremos compartilhar com vocês, ciclistas iniciantes e profissionais, nossas experiências adquiridas!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*