Seleção blogbikebazar: paralisação dos caminhoneiros e bicicletas.

Sem combustível paralisação dos caminhoneiros aumenta o uso de bicicletas
Foto: pixabay

A greve dos caminhoneiros causou uma turbulência na vida e nos noticiários do Brasil, não é verdade? Todos fomos impactados de alguma maneira: seja pela falta de ônibus circulando nas cidades, pelas filas enormes e preços absurdos nos postos de combustíveis e, até mesmo, em supermercados.

Apesar de tudo, concluímos na prática que “Sem caminhão, o Brasil para!”. E esta é uma frase tão real quanto o fato de que todo ciclista pelo menos uma vez na vida já enganou o seu o parceiro de pedal dizendo: “essa é a última subida!”.

Não vamos entrar no mérito do que motivou essa paralisação, mas falaremos um pouco do que isso resultou para nós, ciclistas. E já podemos adiantar: foi muito positiva!

O sistema de compartilhamento de bicicletas se fortaleceu durante esse período de escassez de combustível e se mostrou como excelente opção como meio de transporte. Além disso, as pessoas perceberam que andar de bike pode ser uma atividade que vai além de ser apenas uma opção de lazer.

Se você quer saber um pouco do impacto positivo que a paralisação dos caminhoneiros gerou para o ciclismo, fique ligado nessa seleção de matérias.

 

Em semana de greve, uso de bicicletas compartilhadas cresce 34%

Sem combustível para os veículos e sem a frota de ônibus funcionando por completo, a solução para boa parte dos brasileiros foi utilizar a bicicleta como meio de transporte para o trabalho. Em cinco capitais brasileiras, houve aumento de cerca de 34% no número de viagens.

São Paulo, Recife, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Salvador registraram 118 mil viagens com bicicletas compartilhadas, contra 88 mil usos na semana anterior à greve dos caminhoneiros. Para ver mais detalhes sobre cada projeto de compartilhamento, acesse a matéria da Exame pelo link acima.

 

Ciclista por necessidade

O lado bom da paralisação dos caminhoneiros, além das conquistas de que tanto necessitamos, é que o número de “ciclistas por necessidade” aumentou! Foi como o radialista, Vander Paiffer, 43 anos se autodenominou. Morador do Parque Vitória Régia, na zona norte de Sorocaba – SP, que pegou a bicicleta da filha, que há bastante tempo estava sem uso, e se aventurou nas pedaladas para chegar até o trabalho, em uma rádio de Votorantim. “Saí de casa às 7h30 e vou chegar depois das 9h no meu destino”, contou.

Para ler mais detalhes sobre essa e outras histórias de como o pessoal de Sorocaba se virou, acesse o link acima do Portal Cruzeiro do Sul.

 

Uso do Bike PE ‘bomba’ na crise do combustível

As bombas de combustível ficaram paradas e o uso do Bike PE “bomba” com a crise de combustíveis. Foram 15 mil viagens, 30% a mais do que a média semanal. Além disso, houve um acréscimo de 140% de novos cadastros na iniciativa.

Esses resultados só foram atingidos pois além da paralisção, o Itaú deu uma “ajudinha” nesse local. O aluguel das laranjinhas ficou mais barato. Os passes diário e mensal, que no Bike PE custam R$ 8 e R$ 20, respectivamente, baixaram para R$ 0,10 por dia utilizado.

Conheça algumas outras iniciativas tomadas pelo bike PE para promover a utilização da bike compartilhada no Jornal do Comércio, link acima.

 

Em meio à crise do combustível, cresce a procura por Bike Santos

Um pouco mais tímido que em Pernambuco, em Santos, o sistema de compartilhamento de bicicleta também bombou durante a greve de caminhoneiros. No início das manifestações, foram computadas 1.523 viagens. Na semana seguinte, esse número saltou para 1.740, o que equivale a um aumento de 14%. Para saber mais sobre o programa e ver mais alguns números do crescimento durante a greve, acesse o link acima, matéria da A Tribuna.

Confira as demais Seleções do blogbikebazar

 

Já conhece a bikebazar?

Nossa plataforma online para compra e venda de bicicletas, peças, acessórios e roupas para ciclismo novos e usados!

Acesse agora mesmo a bikebazar e veja os anúncios disponíveis!

Sobre Equipe blogbikebazar 147 Artigos
Somos um grupo de amigos da cidade de São Paulo, apaixonados por bikes, ciclismo e triathlon. Pedalamos há mais de 16 anos e queremos compartilhar com vocês, ciclistas iniciantes e profissionais, nossas experiências adquiridas!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*